Your address will show here +12 34 56 78

Terms and Conditions

1. Framework The AppyTourist application, hereinafter referred to as APP, belongs to the Portuguese Consumer Protection Association (DECO) and provides a chat service managed by the Porto Tourism Association (ATP), using the livechatinc.com chat platform. The AppyTourist project brings consumers tourists closer to their rights, in order to avoid any constraints that may arise during their stay. It is our intention that a tourist reminds Porto not only for what the city has to offer, but also for the confidence he/she can place in it, once he/she has the information to solve unexpected situations - and all in just one 'Click'! These Terms and Conditions define access and use of the AppyTourist application services, including information, text, photos or other uploaded, downloaded, or playable materials. The APP has a general information, which it is not intended to answer to a specific situation of a particular individual or entity, it is not exhaustive, complete or accurate, as well as updated, and so either DECO or Associação de Turismo do Porto may not be liable before users for information which is not in accordance to their specific needs. However, DECO wants to keep the APP updated and accurated, so if errors are noted, DECO will try to correct them as soon as possible. 2. Availability and Use of Contents and Services Content (any text, image, video and sound content) and the interactive services contained in the APP and on the website may be object of exclusive intellectual property rights owned by DECO as well as other persons, natural or legal, who cooperated with it. For this reason, it is expressly forbidden to copy, reproduce, modify, display, transmit or divulge, in any form or for any purpose, the contents of the APP, as well as the contents available on the site www.appytourist.pt, without prior written permission of DECO, as well as of the other persons, whether natural or legal, who have also participated in it. Issues related to intellectual property are regulated according to the Portuguese Code of Copyright and Related Rights, DL 63/85 of 03/14, in its current version and by the changes introduced by Law no. 36/2017 of 02 / 06. All interactive content and services may be modified, without prior notice, at any time, as long as there have been verified changes in the legal or in the interests of the owners or people associated with them, in order to guarantee the quality of the information provided by APP. 3. Use of Services The application download only grants the user a limited, personal, revocable and non-exclusive user license. The user may not explore the contents of this application for other than expressly provided by these terms and conditions. The user cannot, at any time, make an abusive or illegal use of this application. 4. Hyperlinks This APP contains a variety of links to other Internet sites, national or foreign, as well as the indication of electronic addresses, physical addresses and phone contacts of other entities.
The inclusion of hyperlinks (electronic links) as well as the provision of the above information should not be interpreted as offered services by DECO, nor as a guarantee of their quality or veracity. By accessing these sites, you acknowledge that DECO is not responsible for the security policy, privacy, form, content or practices of such sites, so that the use of the services and information obtained through the hyperlinks is made under the entire responsibility of the User. 5. Collection of non-personal information for statistical purposes DECO may collect non-personal information about you when you interact with the APP, such as the language of your choice, as well as display sections, subsections and articles for statistical purposes. Through these data, DECO cannot identify the respective holder of the choice of language or their views, and therefore these data is not considered personal data for the purposes of the Regulation (EU) 2016/679 of the European Parliament and Of the Council. DECO will use this data only for statistical purposes, which will serve as a basis for improving the information available in the APP, as well as for the use of the DECO in its attributions related to the pursuit of a public interest, to the defense of the rights and legitimate interests of consumers, without any commercial or tradable nature. 6. Access to the site (www.appytourist.pt) The user can obtain information about the APP and its terms and conditions by consulting the DECO website www.appytourist.pt. The user can also download the APP. By accessing this website, the user may transmit information about the 'IP' used. However, DECO is obliged not to treat, collect, record, organize, structure, store, adapt or alter, retrieve, consult, use, disclose by transmission, dissemination or otherwise make available, align or combine any electronic information of the user of the site, under any reason or circumstance. 7. Chat Service 7.1. Information provided by Chat. The chat service that uses the livechatinc.com platform is managed by the OPorto Tourism Association (ATP), and is integrated in the APP in order to guide the consumer in his/her eventual doubts. The information that is transmitted by the chat to the user is property and authorship of DECO. For that reason, the conditions set under Point 1. (Framework) of this terms and conditions will also apply. Porto Tourism Association (ATP) is not responsible for any information provided through the chat, acting as an intermediary of information or re-routing to DECO. 7.2. Authorization and processing of personal data (Chat - VisitPorto) The conversations that the user has in the chat will be recorded. However, the user may request its elimination directly to the chat. In this case, the Porto Tourism Association (ATP) undertakes to eliminate the conversation and any personal data that may have been made available for the purposes of this point, within a period of 1 to 5 business days.
The chat service may request the personal data (name, email or other contact) if the user wishes to submit a complaint to DECO via chat. In this case, the chat will keep the record of the data made available by the user, on the respective server, which will be subject to the privacy policy, provided at https://www.livechatinc.com/privacy-policy/. DECO does not have any intervention and/or responsibility on the privacy policy provided by livechatinc.com. However, the chat service may only transmit this data to DECO with the express written consent of the user, who may, if he so wishes, provide it in the chat conversation, under the provisions of art. 6 (1) (a) and 7 of Regulation (EU) 2016/679 of the European Parliament and of the Council. The data transmitted to Oporto Tourism Association (ATP) through the chat service will be collected only after the consumer's express consent and only for its transfer to DECO, in order for it to provide information or intervene in the treatment of the complaint, according to the user's wishes. 7.3. Authorization and processing of personal data (DECO) The chat user, when giving authorization to the chat service to transmit his/her personal data to DECO, agrees that the data shall be used only for the treatment of the complaint presented, in order DECO will be able to provide the consumer a more directly information or alternatively to intervene (as a intermediary) in the problem, depending on the user's wishes. If the user wishes a direct intervention from DECO (as a intermediary between consumer and economic operator) the user must expressly request it. 7.4. Sharing of personal information If the user wishes and expressly consents (in written), DECO may transfer the strictly necessary personal data of the user to the economic operator, the subject of the complaint presented, in order to solve the situation complained out-of-court. 8. Confidentiality Policy 8.1. Confidentiality DECO and the Porto Tourism Association (ATP) are committed to protecting the privacy of users. All natural or legal persons participating in this APP, including DECO and the Porto Tourism Association (ATP), as well as natural or legal persons cooperating with them, are bound by an obligation of confidentiality regarding the data access to it, being duly informed of the importance of complying with this legal obligation of secrecy and being responsible for compliance with this obligation of confidentiality. By its very nature and considering the objectives of the services provided and as mentioned in the previous point, only in the situations described, the user will be required to provide contacts and/or information that may be considered personal. 8.2. Consent withdrawal. The APP user may, at any time, withdraw the consent previously granted. However, the processing of the data, until the moment of withdrawal of consent, will be legal. For that reason, the previously transmitted data will follow the rules provided for these terms and conditions. 8.3. Right to forget Without prejudice to paragraph 8., the user has the right to eliminate and remove his/her data, definitively, from the computer registry, when it is no longer necessary for the processing of the complaint by DECO. For this purpose, the user must send a written message with this intention addressed to info@appytourist.pt. If you want the chat conversation to be deleted as well as all the available data, you should send your request to info@appytourist.pt as well as expressly request such intention through the chat. After this request, the Porto Tourism Association (ATP) will eliminate the recorded conversation as well as the data associated with it, within 1 to 5 business days. 9. Interruption of APP Information Services DECO does not respond for failures in the Internet network, unrelated to the servers and services directly under its responsibility. However, there may be an interruption in the provision of the information service to carry out conservation, maintenance or any other type of change in the computer network. 10. Interpretation and Jurisdiction The interpretation of the conditions of use and privacy, as well as the resolution of any disputes concerning APP´s functionality, information and services will be regulated exclusively by the Portuguese law and courts. Any disputes will be resolved under the voluntary arbitration procedure regulated by Law no. 31/86, of August 29, as it stands. DECO and the other parties involved in the development of the APP reserve the right to adhere to codes of conduct and to comply with the procedures for out-of-court settlement of conflicts, without prejudice to users' rights to appear before ordinary courts.

Termos e Condições

1. ENQUADRAMENTO A aplicação AppyTourist, doravante designada por APP, pertence à Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor – DECO e disponibiliza um serviço de chat, gerido pela Associação de Turismo do Porto que utiliza a plataforma de chat livechatinc.com. O projecto AppyTourist tem por fim aproximar os consumidores turistas dos seus direitos, evitando assim eventuais constrangimentos que possam surgir durante a sua estadia. É, por isso, nossa intenção, que o consumidor, turista da cidade do Porto, relembre a sua visita, não só por aquilo que a cidade tem para oferecer, mas pela confiança que nela pode depositar, uma vez detentor de informação essencial à resolução de situações que possam não correr como inicialmente esperado - e tudo a uma distância de um “Click”! Os presentes Termos e Condições definem o acesso e a utilização dos serviços da aplicação AppyTourist, incluindo informação, texto, fotos ou outros materiais carregados, descarregados, ou de reprodução. A informação que consta da APP é de caráter geral, não se destina a dar resposta a uma situação específica de um determinado indivíduo ou entidade, não é exaustiva, completa ou exata, nem está obrigatoriamente atualizada, pelo que, nem a DECO, nem a Associação de Turismo do Porto poderão responsabilizar-se perante o utilizador, pela informação que não esteja de acordo com as suas necessidades específicas. No entanto, a DECO tem como objetivo tentar manter a informação constante da APP atualizada e exata, pelo que caso sejam assinalados erros, procurará corrigi-los, assim que possível. 2. DISPONIBILIZAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE CONTEÚDOS E SERVIÇOS Os conteúdos (entende-se por conteúdo qualquer texto, imagem, vídeo e som) e os serviços interactivos que constam da APP e na página de internet, podem ser objecto de direitos exclusivos, de propriedade industrial ou intelectual, pertencentes à DECO bem como a outras pessoas, singulares ou colectivas que com elas colaboraram. Por esse motivo, é expressamente proibido copiar, reproduzir, modificar, exibir, transmitir ou divulgar, por qualquer forma ou para qualquer fim, os conteúdos da APP, bem como os conteúdos disponíveis no sítio www.appytourist.pt. sem autorização por escrito da DECO bem como das demais pessoas, singulares ou colectivas que nela participaram. As questões relativas à propriedade intelectual são reguladas de acordo com o Código do Direito do Autor e Direitos Conexos, DL 63/85 de 14/03, na sua versão actual e pelas alterações introduzida pela Lei n.º 36/2017, de 02/06. Todos os conteúdos e serviços interactivos poderão ser modificados sem aviso prévio, a qualquer momento, desde que se tenham verificado alterações dos seus pressupostos legais ou tal seja do interesse dos proprietários ou das pessoas a si associadas, para garantir a qualidade da informação disponibilizada pela APP. 3. UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS O download da aplicação apenas concede ao utilizador uma licença de utilização que é limitada, pessoal, revogável e não exclusiva. O utilizador não poderá explorar, por qualquer forma, os conteúdos da presente aplicação para além do que esteja expressamente previsto nos presentes termos e condições. O utilizador não poderá em momento algum fazer uma utilização abusiva ou ilegal da presente aplicação. 4. HIPERLIGAÇÕES A TERCEIROS Esta APP contém uma variedade de hiperligações para outros sítios na Internet, nacionais ou estrangeiros, bem como a indicação de endereços electrónico, físicos e contactos telefónicos, de outras entidades. A inclusão de hiperligações (ligações electrónicas) bem como a disponibilização da informação acima referida, não deve ser interpretada como oferta de serviços por parte da DECO, nem tão pouco como garantia da qualidade ou veracidade dos mesmos. Ao aceder a estes sítios, o utilizador reconhece que a DECO não se responsabiliza pela política de segurança, privacidade, forma, conteúdo ou práticas desses mesmos sítios, pelo que a utilização dos serviços e das informações obtidas através das hiperligações é feita sob inteira responsabilidade do utilizador. 5. RECOLHA DE INFORMAÇÕES NÃO PESSOAIS PARA FINS ESTATÍSTICOS. A DECO pode recolher informações não pessoais sobre o utilizador quando ele interage com a APP, designadamente, o idioma que escolhe, bem como a visualização das correspondentes secções, subsecções e artigos, para fins estatísticos. Através destes dados, a DECO não consegue, de nenhum modo, identificar o respectivo titular da escolha do idioma nem das suas visualizações, pelo que estes dados não são considerados pessoais para efeitos do previsto no Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho. A DECO utilizará estes dados apenas para fins estatísticos, os quais servirão de base para melhorar a informação disponibilizada na APP, bem como para utilização da DECO – Associação de Defesa do Consumidor, no âmbito das suas atribuições relacionadas com a prossecução de um interesse público, em prol da defesa dos direitos e legítimos interesses dos consumidores, sem qualquer natureza comercial ou transacionável. 6. ACESSO AO SITE (WWW.APPYTOURIST.PT) O utilizador poderá obter informação sobre a APP e respectivos termos e condições, através da consulta ao site da DECO www.appytourist.pt. Nele, poderá também, fazer download da APP. Ao aceder ao referido site, o utilizador poderá transmitir-nos informação sobre o “IP” utilizado. No entanto, a DECO compromete-se a, de nenhuma forma, tratar, recolher, registar, organizar, estruturar, conservar, adaptar ou alterar, recuperar, consultar, utilizar, divulgar por transmissão, difusão ou qualquer outra forma de disponibilização, comparar ou interconectar, qualquer informação electrónica do utilizador do site, sob qualquer motivo ou circunstância. 7. SERVIÇO DE CHAT 7.1. Informação disponibilizada pelo Chat. O serviço de chat que utiliza a plataforma livechatinc.com é gerido pela Associação de Turismo do Porto, encontrando-se integrado na APP com vista a orientar o consumidor nas questões que possa colocar. A informação que é transmitida pelo chat ao utilizador é da propriedade e autoria da DECO do Consumidor, aplicando-se, assim, as condições previstas no Ponto 1. destes termos e condições. Nesta medida, a Associação de Turismo do Porto não se responsabiliza por qualquer informação prestada através do chat, funcionando como mera intermediária de informação ou de reencaminhamento para a DECO 7.2. Autorização e tratamento de dados pessoais (Chat – VisitPorto) As conversas que o utilizador tem no chat são gravadas. No entanto o utilizador poderá solicitar a respectiva eliminação, solicitando essa sua pretensão directamente no chat. Neste caso, a Associação de Turismo do Porto, obriga-se a proceder à eliminação da conversa e de eventuais dados pessoais que possam vir a ser disponibilizados para os fins previstos na presente ponto, no prazo de 1 a 5 dias úteis. O serviço de chat poderá requerer os dados pessoais (nome, email ou contacto telefónico) do utilizador, caso este pretenda submeter uma reclamação à DECO, por via do chat. Nesse caso, o chat ficará com o registo dos dados disponibilizados pelo utilizador, no respectivo servidor, os quais se submetem à política de privacidade prevista em https://www.livechatinc.com/privacy-policy/, sobre a qual a DECO não tem qualquer intervenção e/ou responsabilidade. No entanto o serviço de chat só poderá transmitir esses dados à DECO, mediante o consentimento expresso e por escrito do utilizador que, caso o pretenda, poderá dá-lo na própria conversa do chat, ao abrigo do disposto no art. 6.º, n.º 1, alínea a) e 7.º do Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho. Os dados que são transmitidos à Associação de Turismo do Porto, através do serviço de chat serão recolhidos apenas e só após consentimento expresso do consumidor e para única e exclusivamente transferi-los para a DECO, com vista a que esta preste informação ou intervenha no tratamento de reclamação apresentada, consoante a vontade do utilizador. 7.3. Autorização e tratamento de dados pessoais (DECO) O utilizador do chat ao dar autorização ao serviço de chat para transmitir os seus dados pessoais à DECO, consente que esses dados sejam utilizados apenas para tratamento da reclamação apresentada, designadamente para a DECO poder prestar-lhe informação de forma mais directa ou em alternativa intervir no problema, consoante seja essa a vontade do utilizador. Caso o utilizador pretenda a intervenção directa da DECO, deverá solicitar, de forma expressa e por escrito, essa sua intenção. 7. 4. Partilha de informação de carácter pessoal Caso o utilizador pretenda e dê consentimento expresso e por escrito para o efeito, a DECO poderá transferir os dados pessoais estritamente necessários do utilizador para o operador económico, alvo da reclamação apresentada, com vista a tentar resolver, extrajudicialmente, a situação reclamada. 8.POLÍTICA DE CONFIDENCIALIDADE 8.1. Confidencialidade A DECO e a Associação de Turismo do Porto estão empenhados em proteger a vida privada dos utilizadores da APP. Todos as pessoas, singulares ou colectivas, que participam nesta APP entre elas a DECO e a Associação de Turismo do Porto, bem como as pessoas, singulares ou colectivas, que com elas colaboram, estão abrangidos por uma obrigação de confidencialidade relativamente aos dados a que tenham acesso, estando devidamente informados da importância do cumprimento desse dever legal de sigilo e sendo responsáveis pelo cumprimento dessa obrigação de confidencialidade. Pela própria natureza e considerando os objectivos dos serviços disponibilizados e tal como referido no ponto anterior, apenas nas situações descritas é requerido ao utilizador o fornecimento de contactos e/ou de informações que podem ser consideradas de carácter pessoal. 8.2. Retirar o consentimento. O utilizador da APP poderá, a qualquer momento, retirar o consentimento que anteriormente concedeu. No entanto, o tratamento dos dados, até ao momento da retirada do consentimento é legal, pelo que até essa data, o referido tratamento seguirá as regras previstas nestes termos e condições. 8.3. Direito ao esquecimento Sem prejuízo do estabelecido no ponto 8., o utilizador tem o direito de que os seus dados sejam apagados e retirados do registo informático, quando os mesmos deixarem de ser necessários para o tratamento da reclamação por parte da DECO. Para esse efeito, o utilizador deverá enviar uma mensagem escrita com essa intenção dirigida a info@appytourist.pt. Caso o utilizador pretenda que a conversa do chat seja eliminada bem como todos os dados que na mesma foram disponibilizados, deverá enviar essa sua pretensão para info@appytourist.pt bem como solicitar expressamente essa sua intenção no chat. Após este pedido, a Associação de Turismo do Porto irá eliminar a conversa gravada bem como os dados a ela associados, no prazo de 1 a 5 dias úteis. 9. INTERRUPÇÃO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO DA APP. A DECO não responde por falhas na rede Internet, alheias aos servidores e serviços directamente sob a sua responsabilidade. No entanto, pode verificar-se a interrupção da prestação do serviço de informação por necessidade de proceder a acções de conservação, manutenção ou qualquer outro tipo de alteração na rede de informática. 10. INTERPRETAÇÃO E FORO A interpretação das condições de uso e privacidade, bem como a resolução de quaisquer litígios que surjam no âmbito APP serão regulados exclusivamente pela lei e pelos tribunais portugueses. Os eventuais litígios serão resolvidos ao abrigo do procedimento de arbitragem voluntária regulado pela Lei n.º 31 /86, de 29/08, na sua redacção actual. A DECO e as restantes partes envolvidas no desenvolvimento da APP reservam-se o direito de aderir a códigos de conduta e a observar os procedimentos de resolução extrajudicial de conflitos neles previstos, sem prejuízo dos direitos dos utilizadores recorrerem aos tribunais comuns.